Itens compartilhados de Juliano

segunda-feira, 31 de março de 2008

カラオケ・노래방・卡拉OK

Ontem fomos (com os brasileiros que estão aqui a negócios) a um karaoke, ou norebang (quarto de canções, como se diz na Coréia). Eles são nikkeis, para quem não sabe, japoneses nascidos no Brasil, e apreciadores da cultura karokística. Eu, com minha "febre-amarela", meu espírito oriental, também gosto. Chegando lá, nos arrumamos (5 pessoas) em uma salinha particular com capacidade para umas 8-10 pessoas sentadas, uma tv de umas 40 polegadas e quatro caixas de som de alta qualidade (ou hi-fi como se dizia nos antigamentes). Estávamos eu e Eun Bee, o dono da empresa com a esposa e o advogado (100% carioca). Comecei cantando Kanpai (乾杯), uma música pop-tradicional japonesa, pra levantar o ânimo dos "chefes". Eles gostaram da idéia e se empolgaram a procurar músicas no livrão (uma pasta com aqueles envelopes plásticos pra pôr duas folhas de papel uma de costas pra outra, sabe?, de uns dois quilos e muitas páginas). Primeiro foi a esposa a cantar e depois o marido. Comigo intercalando com algumas músicas japonesa e coreanas. Eun Bee cantou duas, Itta Ittayo (이따 이따요) e Eomeona (어머나). Além de Kanpai, cantei Mujokeon (무조건/無条件) (Desconsiderem as fotos do vietnamita...) (E aqui vocês podem ver é uma paródia que fizeram para o candidato a presidente, e que acabou sendo eleito, I Myeong Bak (이명박/李明博) ou Lee Myung-bak), Tsunami, I Love You, Subaru (昴)... Dona Elisa queria cantar Pusan-han e kaere (釜山港へ帰れ) ou Dorawayo Busan-hang e (돌아와요 부산항에) com Eun Bee já que é uma música nipo-coreana ou coreo-japonesa, mas Eun Bee não lembrava a letra. Sr. Carlos cantou várias que eu não conhecia e infelizmente não me lembro dos nomes. No final das contas, ficamos os três praticamente sem voz, mas felizes da vida. Sr. Carlos disse que já fazia uns bons anos que ele não ia a um Karaoke mesmo, só cantava em casa. Dona Elisa também ficou feliz. Como Eun Bee só cantou duas músicas (a timidez não deixa cantar mais), ela ainda estava bem no final, falando normalmente. :)
Foi bem divertido. Só o advogado, mencionado no início do post, que não se divertiu tanto (por falta de música pra ele; até tentamos achar um Besame Mucho, mas eles não tinham...).

A surpresa é que das 5 músicas que eu cantei, tirei 100 pontos em 3 delas, além de um noventa e poucos com I Love You (essa é mais difícil mesmo)! Óia! Tô ficando quase profissional! Güenta a mão aí que daqui a pouco eu até apareço na TV! (hahaha)

Um abraço pra todos (com a voz rouca...)

2 comentários:

Gustavo Teles disse...

esses karaokes coreanos são muito bacanas...
é uma pena que eu não entendo coreano, então saia sempre aprocura de músicas em inglês.
A pior escolha da minha vida: cantar "With or Without You", do U2.
Os coreanos normalmente não cantam/tocam a música inteira... sempre é só um pedacinho (pelo menos os que eu convivi) pra poderem cantar músicas diferentes em menos tempo. Então imagine o quanto eu cantei dessa música! =D
Não foi nem a desculpa de querer cantar outras músicas... é por ser ruim mesmo! =P

abraços

Juliano disse...

pois é, vc já sentiu o "pali-pali" no karaokê... é sempre assim. o "carpe diem" aqui na coréia é "carpe momentum"...

Pesquisar em blogues de brasileiros na Coreia

Resultado da pesquisa